Vídeos para o despertar



Get the Flash Player to see this player.

Participação



Banho de assento: Um santo remédio! Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 90
PiorMelhor 
Notícias - Saúde
Escrito por LuaEstrela   

Banho de assento: Um santo remédio!

Os banhos de tronco e de assento — que podem ser feitos em uma banheira de assento ou numa bacia grande — dão ao organismo melhor condicionamento preventivo e terapêutico frente aos problemas de saúde. Eles produzem reações benéficas do sistema nervoso e imunológico; atuam sobre a circulação sanguínea e sobre o metabolismo, favorecendo o regulamento térmico. Sua ação sobre os órgãos eliminatórios ativa a expulsão de substâncias nocivas presentes no organismo.

Aplicação correta dos banhos

Princípios que devemos observar

1. A pessoa que não está habituada a temperaturas muito elevadas (acima de 40°C) ou muito baixas (abaixo de 20°C) deve adaptar-se, gradualmente, mediante aplicações mais amenas.

2. Quanto mais drástica for a temperatura da água, mais rápida deve ser a aplicação, para ser mais eficiente.

3. A pessoa com distúrbios da pressão arterial, anêmica, debilitada ou idosa deve usar somente aplicações amenas — nem muito frias e nem muito quentes — e menos demoradas.

4. A mulher deve evitar os banhos medicinais durante o período menstrual e durante a gestação.

5. Quando fizer aplicações quentes:
   •  beba água fresca antes e após;
   •  repouse de 15 a 30 minutos após a aplicação;
   •  logo em seguida faça uma aplicação de água fria rápida em toda a região atingida. Esta aplicação pode ser feita derramando água fria do chuveiro (com chuveirinho ou com caneco), passando um pano encharcado em água fria ou ainda baixando a temperatura do banho para 33°C (temperatura considerada neutra). Isso é muito importante para evitar resfriamentos.

6. Quando fizer aplicações frias:
   •  os pés, as pernas, as mãos, os braços e a pele devem ser aquecidos antes e logo após a aplicação agasalhando-nos no leito ou mediante exercício, bolsas de água quente, sauna, banho de sol ou escalda-pés bem quente. Em lugar ou dia frio, recomenda-se beber água, chá ou suco quente logo após o banho.

7. O banho deve terminar, pelo menos, meia hora antes das refeições ou deve ser feito, no mínimo, duas horas após as mesmas. Isso previne problemas digestivos.

8. Em dia frio é bom manter o local do banho aquecido ou cobrir-se (envolvendo também a banheira) com um cobertor.

9. Não devemos submergir as extremidades (pés, mãos e antebraços) na água durante o banho. Isso dispersa o efeito.

10. Em todos os tipos de banho de assento ou de tronco devemos manter os pés aquecidos, submergindo-os noutro recipiente com água quente (40°C a 45°C) durante a aplicação.

11. Durante as aplicações quentes mantemos a cabeça fria utilizando uma espécie de turbante feito com toalha molhada.

12. Para manter a temperatura da água durante as aplicações quentes ou aumentar a temperatura, utilizamos uma chaleira com água fervente e acrescentamos, aos poucos, observando o termômetro.

13. Observamos a temperatura indicada para cada aplicação utilizando um termômetro para água. Podemos utilizar os termômetros usados para banho de nenê. Os termômetros axilares não servem.

14. Devemos estabelecer um programa regular de aplicações, tanto para prevenção, como para fins terapêuticos. Em alguns casos, apenas obtemos resultados após várias aplicações regulares. As aplicações mais amenas podem ser diárias. As mais drásticas são feitas duas a quatro vezes por semana — dependendo da constituição física da pessoa.

Banhos

Banho simples de assento

Neste tratamento a água atinge apenas a região das nádegas e a região genital — abaixo do umbigo.

1. Frio
   a)  Temperatura: 13 a 24°C
   b)  Duração: de 20 segundos a 20 minutos — o tempo é relativo ao hábito da pessoa em fazer aplicações com água fria, relativo à temperatura da água (quanto mais fria, mais rápida deve ser a aplicação), ao estado geral de saúde e aos objetivos da aplicação, segundo a indicação.
   c)  Indicações: febres amenas (37° a 39°C), inflamação ou congestão de órgãos abdominais e pélvicos, hemorróidas, gases intestinais, impotência sexual, dores de cabeça, insolação e congestionamento dos brônquios.
   d)  Contra-indicações: doenças renais e da bexiga, tuberculose, lesões cardíacas, anemia, doenças reumáticas ou durante o período menstrual.

2. Morno
   a)  Temperatura: 33 a 38°C
   b)  Duração: 15 a 60 minutos
   c)  Indicações: hemorróidas muito sensíveis que não toleram a água fria, para o relaxamento muscular ou como efeito sedativo sobre o sistema nervoso.

Além dessas indicações, este banho é aplicado como opção para aqueles que não toleram a água fria ou estejam incluídos nas contra-indicações.

3. Quente
   a)  Temperatura: 38 a 45°C
   b)  Duração: 15 a 40 minutos, de acordo com a indicação.
   c)  Indicações: cistite e menstruação dolorosa ou difícil.

Em caso de insônia o banho deve ser feito antes de dormir e, logo após o banho, aplicamos uma compressa fria, grossa, sobre o abdômen, coberta com um plástico para impedir que a umidade passe para a roupa e permitir que o calor seja conservado, quando o corpo aquecer a compressa. A compressa deve ser mantida por uma ou duas horas ou até que a pessoa acorde.

Para dor ciática podemos usar sal marinho, chá de taioba etc.

Para corrimentos vaginais utilizamos chá de taioba, de folhas de bardana, folhas de nogueira, vinagre de maçã (mais ou menos uma xícara de chá para cada 5 litros de água).

Micoses na região atingida pelo banho de assento podem ser tratadas como corrimento vaginal.

Banho de assento frio com fricção no baixo ventre
Este banho é realizado com movimentos de fricção na região inferior ao umbigo da direita para a esquerda, utilizando uma pequena toalha ou uma luva de tecido atoalhado.

   a)  Temperatura: 10 a 15°C
   b)  Duração: a mesma do banho de assento frio ou de 1 a 5 minutos até três vezes ao dia.
   c)  Indicações: atua sobre o sistema neuro-vegetativo promovendo uma estimulação geral do organismo, combate a prisão de ventre, estimula os órgãos reprodutores e a bexiga, combate afecções do reto e ânus (hemorróidas e fístulas), descongestiona o cérebro e os pulmões, diminui a febre, age como sedativo do sistema nervoso e alivia cólicas menstruais.
   d)  Contra-indicações: as mesmas do banho de assento frio simples.

Este banho também é indicado durante toda a gravidez, à temperatura de 28 a 30°C, para proporcionar um bom parto. Nesse caso, a duração é de 3 a 10 minutos.

Banho de tronco

Neste banho a água deve alcançar as costelas, abrangendo a maior área possível do tronco e do abdômen.

1. Frio
   a)  Temperatura: 28 a 30°C
   b)  Duração: 20 segundos a 20 minutos
   c)  Indicações: febre alta (39 a 41°C). Logo após o banho a pessoa se agasalha — sem se enxugar — e volta ao leito.

Feito duas ou três vezes por semana, o banho com duração de 1 a 2 minutos ativa as evacuações intestinais, a expulsão dos gases intestinais, regulariza a circulação sangüínea, promove o sono e previne resfriados.
   d)  Contra-indicações: São as mesmas do banho de assento frio. Muito cuidado para não fazer em pessoa debilitada.

2. Morno
   a)  Temperatura: 33 a 38°C
   b)  Duração: 15 a 60 minutos
   c)  Indicações: insônia, excitação nervosa, arteriosclerose, febre moderada (37 a 39°C) e hipertensão.

3. Quente
   a)  Temperatura: 38 a 43°C
   b)  Duração: 15 a 30 minutos
   c)  Indicações: lombalgia (dor na região baixa da coluna vertebral e das costas), dor ciática, cólicas renais e da vesícula biliar, inflamações renais, artrose na região lombar e toráxica baixa da coluna vertebral, artrose coxo-femural e diabete. É bom para promover a transpiração.
   d)  Contra-indicações: hipertensão, hipotensão, hipoglicemia, doenças cardíacas, hemorragias internas ou período menstrual.

Banho de tronco de calor crescente

   a)  Temperatura: 37 a 44°C
   b)  Duração: 10 a 30 minutos
   c)  Indicações: Para pessoa debilitada ou anêmica que não tolera aplicações frias.

Melhora a circulação sangüínea sob a pele.

É bom em caso de resfriado, gripe, infecções, dor reumática, lombo-ciática e para promover a transpiração.
   d)  Contra-indicações: as mesmas do banho de tronco quente.

-

Fontes:

Louis Kuhne. Cura pela água - (Hemus)
Sebastian Kneipp. A minha cura d'água - (Vozes)

-

Fonte:

http://www.taps.org.br/Paginas/tercaseira08.html

ou

http://www.taps.org.br/

 
Banner